Não é cadastrado, clique aqui!
Não é cadastrado, clique aqui!
O Ministro do STF Luiz Fux concedeu auxilio-moradia de R$ 4.377,73 para todos os desembargadores, juízes e promotores de justiça. O gasto pode ser de bilhões de reais por ano. O que você acha?
Não concordo, pois é um abuso com o dinheiro público.
Não concordo, por outro motivo.
Concordo, estes servidores da justiça fazem juz a este benefício.
Sábado, 01 de novembro de 2014
Esquerda
Direita
Share
Publicada em 04/07/2012
727 pessoas já leram esta matéria.  

Rede de lojas é condenada a pagar indenização por danos morais e a ressarcir cliente

A rede de Lojas Insinuante Ltda. foi condenada a pagar indenização de R$ 2 mil, a título de danos morais, bem como a devolução de R$ 791,00 para o policial militar I.S.F.. A decisão é do juiz Antônio Francisco Paiva, titular da 17ª Vara Cível da Comarca de Fortaleza.

O PM afirmou nos autos (nº 37659-31.2009.8.06.0001/0) que, em outubro de 2009, adquiriu sofá no valor de R$ 1.091,00, sendo que a compra foi feita por meio de dois cartões de crédito (R$ 300,00 em um e R$ 791,00 em outro).

Não satisfeito e com base no Código de Defesa do Consumidor, o cliente desistiu da compra. No entanto, só recebeu a quantia de R$ 300,00, faltando a diferença.

Por diversas vezes, ele procurou a empresa para resolver o caso, mas não obteve êxito. Diante da situação, o policial resolveu entrar na Justiça, em maio de 2009, requerendo indenização por danos morais e materiais.

A Insinuante não apresentou contestação, sendo julgada à revelia. Ao analisar o caso, o magistrado considerou que o consumidor sofreu uma série de transtornos, o que justifica a reparação moral.

Quanto aos danos materiais, segundo o juiz, “inexistiu a restituição dos valores pugnados pelo autor [cliente], não havendo, assim, causa que justifique a retenção de tal montante pela loja”. A decisão foi publicada no Diário da Justiça Eletrônico da última sexta-feira (29/06).

Fonte: TJCE - Tribunal de Justiça do Ceará - 03/07/2012
Comentários
3 comentários

Destaques

Cadastre-se e receba notícias. É grátis!