Não é cadastrado, clique aqui!
Não é cadastrado, clique aqui!
Qual seu grau de confiança na economia brasileira?
Horrível. Não há luz no fim do tunel e a cada dia fica pior. Já perdi as esperanças!
Péssimo. Vai piorar, vai demorar a estabilizar e vai demorar muito até começar a dar sinais de melhora.
Bom. Estamos passando por turbulências mas em breve o país voltará a crescer.
Muito bom. O pior já passou e já está melhorando.
Excelente. Não há crise econômica.
Ruim. Acredito que pode melhorar mais vai demorar.
Terça-feira, 04 de agosto de 2015
Esquerda
Direita
Share
Publicada em 25/09/2007
2530 pessoas já leram esta matéria.  

Cobrança em local inadequado propicia indenização em Lages

A 1ª Câmara de Direito Civil do TJ majorou o valor da indenização por danos morais arbitrada em benefício da estudante E. C. R da S., que teve mensalidades atrasadas cobradas no local de trabalho.

A Coest Assessoria Empresarial Ltda. – empresa responsável pela cobrança dos débitos da Instituição de Ensino FACVEST, em Lages –, que antes deveria indenizar sua cliente em R$ 2 mil, agora deverá compensá-la em R$ 5 mil.

Acadêmica do curso de jornalismo, E. atrasou algumas mensalidades escolares e passou a receber constantes ligações da Coest no local de trabalho. Segundo o relator do processo, desembargador substituto Joel Figueira Júnior, a empresa excedeu no seu direito de cobrança. “A reparação do dano moral deve ter em vista possibilitar ao lesado uma satisfação compensatória e, de outro lado, exercer função de desestímulo a novas práticas lesivas, de modo a inibir comportamentos anti-sociais do lesante”, destacou o magistrado. Com a decisão, de forma unânime, a sentença da Comarca de Lages foi modificada parcialmente. (Apelação Cível nº 2007.008534-6).

* Leia também: Fazer o devedor passar vergonha é crime!
Fonte: TJSC - Tribunal de Justiça de Santa Catarina, 24 de setembro de 2007. Na base de dados do site www.endividado.com.br
Comentários
2 comentários

Destaques

Cadastre-se e receba notícias. É grátis!